“O foco está no relançamento da atividade formativa da APIO”

Imagem da notícia: “O foco está no relançamento da atividade formativa da APIO”

Carlos Caria fala-nos, em entrevista, da sua ligação à ourivesaria e do seu percurso enquanto presidente da Associação Portuguesa da Indústria de Ourivesaria (APIO).

Que papel desempenhou a ourivesaria no seu percurso profissional? Sempre esteve ligado a este setor? Desde cedo, sempre soube que o seu futuro passaria por este mercado?

Carlos Caria: Passei muitos anos ligado à área da medalhística em metais preciosos e o facto de ter sido gerente da empresa que produzia esse tipo de produtos valorizou-me imenso do ponto de vista profissional. Mas não, nem sempre estive ligado a esta área. Estive muitos anos ligado à área dos transportes internacionais e, por isso, não posso afirmar que desde cedo o meu futuro passaria por esse setor. Acabou por ser mais um acontecimento de vida normal face ao percurso profissional que a minha vida tomou e aos conhecimentos que entretanto fui tendo.

Quando iniciou funções na presidência da APIO, quais as principais metas que desde logo definiu?

CC: Prepará-la para o futuro, alterando os estatutos, relançar a atividade formativa, solidificar a situação económico-financeira da entidade, gerir o património da associação, que é o seu grande alicerce.

Os objetivos têm sido cumpridos? Que destaque faz do trabalho da sua equipa ao leme da associação?

CC: Julgo que de forma geral sim. Temos a situação da formação suspensa, mas estamos a envidar esforços para a relançar.

Quais os futuros projetos que a APIO pretende implementar?

CC: Neste momento, o foco está essencialmente no relançamento da atividade formativa, procurando integrá-la num projeto que acrescente valor à cidade de Lisboa.

Entrevista completa na JoiaPro 83.

8 de Junho, 2020
Entrevistas

Notícias relacionadas