“Procuramos afirmar a Portojóia como o barómetro do mercado”

Imagem da notícia: “Procuramos afirmar a Portojóia como o barómetro do mercado”

Reunimo-nos para rever mais uma edição do certame que aglomera o melhor dos melhores na joalharia, ourivesaria e relojoaria portuguesa.

Este ano, a excelência da Portojóia superou-se, entre os dias 27 e 30 de setembro, na Exponor, pelo equilíbrio que estabeleceu entre tradição e herança versus contemporaneidade e novos talentos do setor.

Para a estimada diretora Amélia Monteiro, a Portojóia é “uma fonte de conhecimento e inspiração para quem a visita”. Concordamos que este é um ramo em mutação e, nesta linha de pensamento, “procuramos afirmar a Portojóia como o barómetro do mercado. Queremos dar eco a estas transformações. Achamos que também a joalharia deve-se abrir a outros setores como o design e criar sinergias”.

As palavras de Amélia corroboram-se pelas iniciativas como Art & Jewels, Jewel’s Lab e TrendSpot que alinharam as joias com a moda, o design gráfico, o calçado e até a ótica! Mas… qual a necessidade que emerge subjacente a esta pluralidade?

Não perca a entrevista à diretora da Portojóia na edição especial da JoiaPro, juntamente com a apresentação das empresas que mais se prestigiaram. Disponível a partir de novembro!

23 Outubro 2018
Entrevistas

Notícias relacionadas

“A joalharia só pode ser feita com amor”

Quem o diz é José João Vilares, um eterno apaixonado pela ourivesaria e fundador da escola de joalharia contemporânea Engenho & Arte, sediada no Porto. Numa conversa intimista, o responsável revelou-nos que este projeto nasceu do sonho de impulsionar a joalharia contemporânea, preservando sempre as técnicas mais ancestrais desta arte.

Ler mais 7 Outubro 2020
EntrevistasJoalharia e ourivesaria