“Ilustração liberta-se do suporte e voa”

Imagem da notícia: “Ilustração liberta-se do suporte e voa”

O que faz uma ilustradora na produção de colares, alfinetes e brincos? Cria pontes entre uma coisa e outra, feitas de mitologia, de ambientes inspirados na natureza e no feminino. Catarina Fernandes, em parceria com Marcos Rocha, libertaram os desenhos do suporte habitual e criaram um conceito em que as imagens viajam, utilizando com veículo o corpo: é a Ilustração Itinerante.

 

JoiaPro: Conte-nos como surgiram os colares, alfinetes e brincos no seu percurso de ilustradora.

Catarina Fernandes: Trabalho em ilustração há já algum tempo, pelo menos desde 2007. Houve a necessidade de, através de outras formas, deixar que a ilustração pudesse também respirar noutros suportes e também noutras formas. São objetos desenhados, únicos, ligados à bijutaria; cada um deles é usado pelo próprio corpo, o seu suporte. Surgiram de um conceito que eu e o meu companheiro, Marcos Rocha, que possui a mesma formação académica que eu e no qual trabalhamos em parceria, designamos de Ilustração Itinerante.

JP: Como definem o conceito?

CF: São imagens que viajam/deambulam entre espaços em que o portador/suporte dá ao objeto ilustrado uma dimensão expansiva, ou seja, a pessoa torna-se o veículo da peça/imagem que viaja. A imagem deixa de estar sujeita e reclusa dos suportes habituais.

JP: Quais são as afinidades que encontra entre a ilustração e a bijutaria?

CF: Porque não usarmos as imagens de que gostamos? Acontece-nos muitas vezes gostarmos de imagens que visualizamos em diversos contextos sejam eles quais forem. Neste caso, interessou-nos fazer o cruzamento das áreas e criar peças de artesanato – bijutaria aliadas à unicidade que resulta da imagem criada.

A entrevista na íntegra na próxima JoiaPro.

 

16 Abril 2013
Entrevistas

Notícias relacionadas

Carlos Caria em entrevista

No final do seu quinto mandato como presidente da Associação Portuguesa da Indústria de Ourivesaria (APIO), Carlos Caria manifesta esperança de que as novas gerações ligadas ao setor da joalharia o projetem nos trilhos da inovação e prestígio no estrangeiro.

Ler mais 20 Março 2020
Entrevistas