Eugénio Campos Jewels celebra 37 anos de história

Imagem da notícia: Eugénio Campos Jewels celebra 37 anos de história

Eugénio de Campos é uma referência incontornável no panorama atual da joalharia portuguesa. CEO e criativo da Eugénio Campos Jewels desde 1987, Eugénio de Campos tem como objetivo “manter a sua marca como a de maior notoriedade e prestígio no setor e continuar a surpreender com a irreverência que tanto o caracteriza”. Ao celebrar os 37 anos de história da marca, quisemos recordar com o seu mentor alguns dos momentos mais marcantes e perspetivar o futuro da insígnia portuguesa. 

A Eugénio Campos Jewels celebra este ano 37 anos. Que balanço fazem deste percurso? 

O balanço destes 37 anos é muito positivo. Foram 37 anos que passaram muito rápido, mas foram anos difícies, de muita dedicação e consolidação da marca. 

Quais os momentos mais marcantes que recorda desta jornada? 

Recordo alguns momentos, que marcarão para sempre aquele que é o meu percurso profissional como joalheiro e como responsável pela Eugénio Campos Jewels. Um desses momentos é o início da minha jornada pela joalharia. Foi realmente um início difícil, com muitas dificuldades que tive de ultrapassar, nomeadamente pelo próprio mercado, que era muito tradicional e difícil para um jovem com 20 e poucos anos. Outro dos marcos principais que recordo muitas vezes é a transformação do nome Eugénio Campos para a marca. Foi algo completamente inovador, porque no mercado não existiam marcas de joias, apenas existiam marcas de relógios. Hoje posso dizer que fui, sem dúvida, visionário. Isto foi um marco que, sem dúvida, tornou a Eugénio Campos diferente e foi um virar de página, não só para a Eugénio Campos, mas também para o mercado. De certa forma, contribuí para a modernização do mercado, para a evolução de muitos dos nossos clientes que passaram a ser os nossos representantes. E com isso também consegui claramente posicionar a marca de uma forma completamente diferente, deixando de ser uma linha de joias branca, como todas as outras, para passar a uma marca com várias joias. Outra inovação que destaco foi a aposta nas parcerias com figuras públicas, que na altura foi necessário para implementar e fortalecer o nome da marca. Sem dúvida também foi muito marcante no mercado a nossa forma de estar, de comunicar e de interagir com os clientes porque também fomos os pioneiros no mercado a fazer eventos de apresentação de novas coleções de joias. Fomos a primeira marca e, durante muitos anos, a única que fazia eventos para apresentar as novas coleções. Isso continuará sempre a ser um dos meus maiores orgulhos: ter sido pioneiro e visionário em tantas coisas neste setor. Por fim, também não deixa de ser marcante, e recordo sempre com uma satisfação muito grande, a capacidade de criatividade e de desenvolvimento das nossas coleções e daquilo que oferecemos todos os anos. 

Leia a entrevista completa na edição 95 da revista JoiaPro.

1 de Abril, 2024
Entrevistas

Notícias relacionadas

“Queremos ser sinceros, consistentes e trabalhadores”

João Faria é vimaranense e nasceu no seio de uma família de joalheiros. Atual presidente da Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal (AORP) e CEO da Farilu Joalharias, “esconde” uma paixão pelo desporto. Apesar de ter uma agenda bastante preenchida, o dirigente da AORP confessa que “tem tempo para se dedicar àquilo que mais gosta”.

Ler mais 21 de Março, 2024
Entrevistas

A importância de poupar com o produto certo

Quando o assunto é a nossa reforma convém darmos passos seguros e ouvirmos conselhos de um especialista em soluções de poupança. José Carlos Sousa fala-nos assim do seguro Vida Inteira e respetivas vantagens.

Ler mais 19 de Janeiro, 2024
Entrevistas

“Temos de ser diferenciadores naquilo que vendemos”

Quem o diz é Madalena Bravo, responsável pela Finogold, empresa criada em Gondomar há quase 100 anos. Numa breve conversa com a JoiaPro fala sobre os produtos que a empresa disponibiliza, frisando que têm “coleções para todos os gostos”. A responsável pela empresa portuense destaca ainda que na ourivesaria é necessário estar atento aos detalhes e às montras de loja que “são o cartão de visita” para os clientes.

Ler mais 4 de Janeiro, 2024
Entrevistas