Portuguese Jewellery Shapers 2.0: os mestres da arte

Imagem da notícia: Portuguese Jewellery Shapers 2.0:  os mestres da arte

A Ourindústria voltou a ser palco da apresentação do projeto da AORP, Portuguese Jewellery Shapers, que dá a conhecer as histórias e os rostos por detrás das joias portuguesas. Nesta segunda edição, destacaram-se as técnicas de ourivesaria portuguesa e os mestres que preservam a arte e cravam em cada peça o seu cunho pessoal e intransmissível.

Para Ana Freitas, presidente da AORP, “nas nossas investidas internacionais temos comprovado que a grande riqueza da joalharia portuguesa está nas mãos dos nossos artesãos e na forma como continuam a preservar técnicas manuais, altamente especializadas, e a dedicar todo o seu saber, talento e dedicação a cada peça. Queremos dar a conhecer as suas histórias e, com isso, valorizar as joias portuguesas”.

Com o mote “Quem fez as suas joias” (“Who made your jewels”), a iniciativa contou a história de Henrique (47 anos), mestre cravador pelas mãos de quem já passaram as mais variadas e raras pedras preciosas; Pompeu (54 anos), um dos poucos artesãos que preserva a arte da tradicional malha de friso portuguesa, num processo totalmente manual; Benjamim (52 anos), especialista em modelação de cera que consegue, com as suas mãos, alcançar todo o tipo de formas, movimentos e texturas que idealiza; Olga (57 anos), representante de tantas enchedeiras de filigrana da região de Gondomar e Fernando (53 anos), mestre cinzelador, uma das mais minuciosas e detalhadas técnicas da ourivesaria portuguesa, através da qual confere textura, volume e forma ao metal, esculpindo verdadeiras peças de arte.

29 Março 2018
Joalharia e ourivesaria

Notícias relacionadas

Candidaturas abertas para o Programa Apoiar.pt

Já pode registar a sua empresa ou organização no Balcão Portugal 2020, caso pretenda requerer o novo apoio dirigido aos negócios mais afetados pela pandemia Covid-19, nomeadamente na área do comércio.

Ler mais 27 Novembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesaria

Yvel desenvolve máscara de proteção mais cara do mundo

A máscara de proteção mais cara do mundo custa cerca de 1,3 milhões de euros e foi desenvolvida pela Yvel, marca de joalharia israelita. O equipamento de proteção individual deverá incluir mais de 3.600 diamantes brancos e pretos.

Ler mais 26 Novembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesaria