Reportagem: Preço do Ouro (Março e Abril)

Imagem da notícia: Reportagem: Preço do Ouro (Março e Abril)

Nos meses de Março e de Abril, o preço de mercado do ouro continuou a subir, registando valores inimagináveis para muitos.

Março concluiu um trimestre de preços altos do metal amarelo. O valor mais alto foi negociado dez euros acima do mês transacto, em 1055 euros/onça. Apesar do preço elevado, a oscilação entre os picos mínimo e máximo foi substancialmente mais reduzida do que em Janeiro e Fevereiro, ficando-se por 55 euros. O valor do ouro no final do mês caiu mesmo 0,5% em relação ao mês anterior.

O mês de Abril revelou-se particularmente agitado no mercado. Para quem o negociou, constituiu um mês de avultados lucros, acrescendo as dificuldades para quem trabalha com este metal. O crescimento em relação ao mês passado foi de praticamente 6%, um valor muito pouco habitual em mercados financeiros. A negociação mais alta do mês atingiu os 1088 euros/onça, o valor mais alto do ano.

25 de Agosto, 2010
Entrevistas

Notícias relacionadas

A importância de poupar com o produto certo

Quando o assunto é a nossa reforma convém darmos passos seguros e ouvirmos conselhos de um especialista em soluções de poupança. José Carlos Sousa fala-nos assim do seguro Vida Inteira e respetivas vantagens.

Ler mais 19 de Janeiro, 2024
Entrevistas

“Temos de ser diferenciadores naquilo que vendemos”

Quem o diz é Madalena Bravo, responsável pela Finogold, empresa criada em Gondomar há quase 100 anos. Numa breve conversa com a JoiaPro fala sobre os produtos que a empresa disponibiliza, frisando que têm “coleções para todos os gostos”. A responsável pela empresa portuense destaca ainda que na ourivesaria é necessário estar atento aos detalhes e às montras de loja que “são o cartão de visita” para os clientes.

Ler mais 4 de Janeiro, 2024
Entrevistas

“A filigrana é a nossa grande paixão”

Numa vila em que a arte da filigrana se confunde com a sua própria existência, Inês Barbosa construiu a sua história por entre as memórias da oficina do pai. Hoje, as filhas acompanham o legado de uma marca que floresceu no Minho e que se projeta para o mundo. A filigrana, o design, a tradição e as novas gerações fazem parte do “cunho pessoal” que Inês Barbosa introduz em todas as suas criações.

Ler mais 13 de Dezembro, 2023
Entrevistas