Ouro atinge novos máximos

Imagem da notícia: Ouro atinge novos máximos

Definitivamente, o ouro cativa. O metal amarelo continua em alta e bateu mesmo recordes em Janeiro, ao ultrapassar a barreira dos 1200 dólares a onça.

A tendência de crescimento parece continuar sem fim à vista. Os analistas consideram que os investidores assumem um certo “apetite pelo risco” o que, aliado à vontade de diversificar as carteiras, se traduz num contínuo crescimento do valor deste metal precioso.

Existe actualmente uma conjuntura favorável à cotação alta do ouro, sobretudo pela desvalorização crescente do dólar. A depreciação desta moeda, que regula o metal amarelo, faz com que investidores, que negoceiam com divisas mais poderosas, apostem nas onças. Além disso, os bancos centrais asiáticos de países como o Sri Lanka, a Índia e as Ilhas Maurícias, arriscam fortemente neste metal, aumentando o seu impacto junto dos mercados financeiros.

O ano de 2009 constituiu o nono consecutivo de subida do ouro no mercado, o maior ciclo de ganhos desde 1949. Os valores de 2010 registados até ao momento antevêem novo ano de sucesso para o metal amarelo.

3 de Fevereiro, 2010
Entrevistas

Notícias relacionadas