“A minha ourivesaria é uma das mais portuguesas do país”

Imagem da notícia: “A minha ourivesaria é uma das mais portuguesas do país”

Com uma história de vida incrível, Manuel Freitas é o “rosto” da Ourivesaria Freitas, uma das mais antigas de Viana do Castelo. Relembramos aqui parte da entrevista que nos concedeu há cerca de seis anos.

JoiaPro: Como é atualizar um negócio com quase um século?
Manuel Freitas: É fácil! O segredo reside na nossa forma de trabalhar. Não nos atualizamos com as “modernices” que vêm do estrangeiro, desenvolvemos sim o que há de extraordinário em Portugal. Temos que aproveitar a cultura fabulosa que os nossos antepassados nos deixaram e, além disso, a mão-de-obra dos grandes artistas que existem cá. A minha ourivesaria é uma das mais portuguesas do país, já que quase tudo o que vendo é ‘made in Portugal’ e isso faz com que muita gente venha de propósito fazer compras a minha casa.

JP: Apostar na tradição portuguesa é então a grande filosofia da sua ourivesaria…
MF: Sem dúvida, pois pobre do país que tem vergonha das suas origens e da sua história. Devemos acreditar que somos um povo extraordinário, com uma das culturas mais importantes da Europa. Se não conseguirmos defender os nossos valores, caímos no “charco”. De qualquer das formas, há sempre espaço para inovar e incrementar a distinção. Desenvolvi, em tom de brincadeira, anéis para vários tipos de pessoas, que colam o olhar dos transeuntes à nossa montra. São peças para divorciados, cibernautas, homossexuais, “encalhadas”, entre outras. É algo que proporciona sentido de humor ao negócio.

Entrevista completa na JoiaPro 41, publicada em 2011.

13 de Setembro, 2017
Entrevistas

Notícias relacionadas

“A joalharia só pode ser feita com amor”

Quem o diz é José João Vilares, um eterno apaixonado pela ourivesaria e fundador da escola de joalharia contemporânea Engenho & Arte, sediada no Porto. Numa conversa intimista, o responsável revelou-nos que este projeto nasceu do sonho de impulsionar a joalharia contemporânea, preservando sempre as técnicas mais ancestrais desta arte.

Ler mais 7 de Outubro, 2020
EntrevistasJoalharia e ourivesaria