Mercado joalheiro saudita poderá melhorar em 2016

Imagem da notícia: Mercado joalheiro saudita poderá melhorar em 2016

Especialistas estimam que o mercado joalheiro na Arábia Saudita irá “ver melhores dias” na segunda metade de 2016.

Apesar do atraso na economia em geral do segundo maior foco do mercado joalheiro nesta região, a sede de ouro e joias incrustadas de diamantes poderá reverter a situação para uma crescente, mas lenta, progressão.

Empresas como a Joyalukkas Group, Malabar Gold & Diamonds são os principais players do reino, que vão expandir-se para redes de maior expressão mundial e, assim, revitalizar maiores vendas.

Anan Fakhreddin, CEO da Damas Jewellery, explicou que “durante 2016 abrirá uma loja de joalharia por semana”, para mencionar os 40 novos espaços que foram registados em 2015.

Para o empresário, 2017 será o exemplo do expoente máximo do mercado saudita. Segundo dados adiantados pelo World Gold Council, o primeiro trimestre de 2016 é similar nos mercados da China, Índia e Médio Oriente, tendo em conta que os motivos para a quebra de compra de joias está na baixa prioridade dos compradores.

 

27 Maio 2016
Atualidade

Notícias relacionadas

Como será a indústria do luxo após a Covid-19?

Dez das principais mentes da área do comércio de bens de luxo - incluindo relojoeiros e joalheiros - falam sobre as consequências duradouras da crise relacionada com a pandemia de Covid-19.

Ler mais 8 Setembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesariaRelojoaria