A excelência em ourivesaria

Imagem da notícia: A excelência em ourivesaria

A propósito da comemoração das “bodas de prata” da Crisálida Ourivesarias, em 2013, fomos até Aveiro falar com os responsáveis pela loja.

Hugo Tocha abriu-nos a porta e falou-nos de todo o percurso da ourivesaria, desde que surgiu em 1988. Contou-nos ainda que, com todas as mudanças sentidas no setor nos últimos anos, o caminho para o sucesso passa pela diferenciação e pela aposta em peças únicas, à medida de cada cliente.

JoiaPro: Conte-nos como entrou na área da Ourivesaria…

Hugo Tocha: Foi em 1988 que o meu pai abriu a primeira ourivesaria, com base num investimento de um quilo de prata e 200 gramas de ouro, algo que hoje seria impensável. O meu pai já tinha uma ligação à área, vinda do meu avô e do meu tetravô, sendo que já é relojoeiro de profissão desde os seus nove anos de idade. Há cerca de 25 anos, mudámo-nos para Aveiro e abrimos então a primeira ourivesaria. Sensivelmente 10 anos depois, o meu irmão, Bruno Tocha, ligou-se também a este ramo e, com o surgimento dele na empresa, deu-se a abertura de uma nova loja.

Leia a entrevista na íntegra na JoiaPro 55, aqui.

26 de Dezembro, 2014
Entrevistas

Notícias relacionadas

“A joalharia só pode ser feita com amor”

Quem o diz é José João Vilares, um eterno apaixonado pela ourivesaria e fundador da escola de joalharia contemporânea Engenho & Arte, sediada no Porto. Numa conversa intimista, o responsável revelou-nos que este projeto nasceu do sonho de impulsionar a joalharia contemporânea, preservando sempre as técnicas mais ancestrais desta arte.

Ler mais 7 de Outubro, 2020
EntrevistasJoalharia e ourivesaria