“Sou contra a exposição atrás de balcões”

Imagem da notícia: “Sou contra a exposição atrás de balcões”

Fernanda Lamelas, arquiteta dedicada à decoração de ourivesarias, explica-nos as diretrizes que a guiam na execução dos seus projetos.

JoiaPro: Quais as particularidades que tem em conta na execução de projetos para ourivesarias?
Fernanda Lamelas:
As lojas têm que cumprir a função a que se destinam: apresentar as joias em todo o seu esplendor. Serem locais onde apeteça comprar. Como tal, têm que começar a atrair pela montra exterior. Em seguida, há vários aspetos a ter em conta, como a seleção de produtos e marcas, o nome da loja, uma correta iluminação, uma correta exposição, uma correta visibilidade das marcas. No interior, preocupo-me muito com a forma como a loja é percebida a partir do momento em que se entra… Como ajudo o cliente a percorrê-la, como tem acesso à visualização dos produtos. Sou contra a exposição atrás de balcões, onde o público não pode chegar, porque aí não consegue ver corretamente. Fundamentalmente, gosto de criar espaços apelativos, onde as pessoas se sintam bem e sejam atraídas pelos objetos expostos.”

Leia a entrevista na íntegra na JoiaPro 58, aqui.

13 de Agosto, 2014
Entrevistas

Notícias relacionadas

A importância de poupar com o produto certo

Quando o assunto é a nossa reforma convém darmos passos seguros e ouvirmos conselhos de um especialista em soluções de poupança. José Carlos Sousa fala-nos assim do seguro Vida Inteira e respetivas vantagens.

Ler mais 19 de Janeiro, 2024
Entrevistas

“Temos de ser diferenciadores naquilo que vendemos”

Quem o diz é Madalena Bravo, responsável pela Finogold, empresa criada em Gondomar há quase 100 anos. Numa breve conversa com a JoiaPro fala sobre os produtos que a empresa disponibiliza, frisando que têm “coleções para todos os gostos”. A responsável pela empresa portuense destaca ainda que na ourivesaria é necessário estar atento aos detalhes e às montras de loja que “são o cartão de visita” para os clientes.

Ler mais 4 de Janeiro, 2024
Entrevistas

“A filigrana é a nossa grande paixão”

Numa vila em que a arte da filigrana se confunde com a sua própria existência, Inês Barbosa construiu a sua história por entre as memórias da oficina do pai. Hoje, as filhas acompanham o legado de uma marca que floresceu no Minho e que se projeta para o mundo. A filigrana, o design, a tradição e as novas gerações fazem parte do “cunho pessoal” que Inês Barbosa introduz em todas as suas criações.

Ler mais 13 de Dezembro, 2023
Entrevistas