“O conhecimento de saber fazer”

Imagem da notícia: “O conhecimento de saber fazer”

JoiaPro: Como descreve o percurso do Instituto Gemológico Português desde a sua formação até aos dias de hoje?

José Baptista: O Instituto Gemológico Português surge em setembro de 2008; na altura Associação Portuguesa de Gemologia. A nossa escola nasce da tomada de consciência de um grupo de profissionais do setor que me delegaram esta missão e a responsabilidade de traçar o caminho que projetámos e sonhámos décadas atrás. Comecei por adquirir pedras didáticas centenas de gemas com as inclusões mais importantes para o aluno estudar, materiais sintéticos, e artificiais, pedras com todo o tipo de tratamentos que melhoram o seu aspeto. Alguns tratamentos são fraudulentos e lesam profundamente o património de quem os adquire. Temos mais de quinhentas pedras didáticas para serem observadas e estudadas pelos nossos alunos nos laboratórios do I.G.P.. Basicamente são tudo o que existe no mundo atual. O projeto e a história da nossa associação passa primeiro por transmitir uma nova mensagem a todos os profissionais e não-profissionais, que é o conhecimento de saber fazer. E também aumentar a qualidade, por que não basta ser conhecedor, é preciso saber ver a diferença entre o trigo e o joio.

Leia a entrevista na íntegra na próxima JoiaPro.

 

 

21 Agosto 2013
Entrevistas

Notícias relacionadas

Carlos Caria em entrevista

No final do seu quinto mandato como presidente da Associação Portuguesa da Indústria de Ourivesaria (APIO), Carlos Caria manifesta esperança de que as novas gerações ligadas ao setor da joalharia o projetem nos trilhos da inovação e prestígio no estrangeiro.

Ler mais 20 Março 2020
Entrevistas