Apelar ao revivalismo

Imagem da notícia: Apelar ao revivalismo

Com 21 peças em apreciação final, sob o tema Revivalismo, foi Joana Andresen quem se distinguiu com o porta-retratos “Quem vê caras não vê corações” no PortoJóia Design deste ano.

“Esta peça tem como funcionalidade transportar uma memória, que evoca uma recordação de valor para quem a traz ao peito, embalado com saudade. Guarda e protege não só um rosto como também o sentimento de pertença e uma lembrança que não quer ser esquecida, inerente a esse mesmo rosto. É um objecto que contem algo pessoal e íntimo, que apenas comunica se o seu portador o desejar, ou seja, se o abrir e tornar visível a todos o seu interior”, explicou Joana Andresen à nossa reportagem.

 

 

7 de Novembro, 2011
Atualidade

Notícias relacionadas

Cauny apresenta os novos Legacy Senhora 

Inspirado nas cores do verão, os novos Cauny Legacy vieram para ficar. Elegante e desportivo, o novo Legacy é um cronógrafo que fica bem em todas as situações.

Ler mais 22 de Julho, 2024
AtualidadeRelógios