Fundo de compensação do trabalho

Imagem da notícia: Fundo de compensação do trabalho

Há 72 milhões de euros no Fundo de Compensação do Trabalho que as empresas se esqueceram de levantar. Em causa está o desconto de 1% dos salários dos novos trabalhadores que as empresas são obrigadas a descontar para os fundos criados em 2013 para garantir o pagamento das compensações por despedimento.

Sempre que um trabalhador sai, a empresa pode recorrer ao fundo para recuperar o dinheiro, mas ao longo destes sete anos isso não foi feito em mais de um milhão de contratos terminados. Isto acabou por gerar um total de 72 milhões de euros que podem ainda ser recuperados.

A verba em causa refere-se a mais de 100 mil empresas e a mais de 1 milhão de contratos cessados sem reembolso – isto dá uma média de 726 euros por empresa e cerca de 70 euros por contrato cessado. Em mais de 70% dos casos, são contratos que terminaram há mais de um ano.

Esta situação deve-se sobretudo à forma de funcionamento do Fundo, juntamente com alguma inércia em avançar com um processo administrativo para receber quantias tão reduzidas.

Saiba mais aqui.

28 de Abril, 2021
Atualidade

Notícias relacionadas

Portugal Jewels apresenta coleção Joias de Marcassites

A Portugal Jewels apresenta a coleção Joias de Marcassites, uma seleção de anéis, brincos, colares, pulseiras e alfinetes com pedras naturais de Marcassites, réplicas em prata de peças clássicas da joalharia portuguesa do século XVIII. ⁠

Ler mais 24 de Setembro, 2021
AtualidadeOurivesaria