Advogado paquistanês tenta devolução de joia da coroa britânica

Imagem da notícia: Advogado paquistanês tenta devolução de joia da coroa britânica

Um advogado está protagonizar uma petição judiciária para devolver à província de Punjab o diamante Koh-i-noor, atualmente na coroa britânica. A pedra de 105 quilates está numa coroa usada por Elizabeth Bowes Lyon, mãe da atual rainha Elizabeth II, durante a sua coroação.

Jawaid Iqbal Jafree, paquistanês, submeteu a petição no tribunal de Lahore, nomeando Elizabeth II como correspondente. O argumento que o advogado usa é o de que o diamante foi retirado à força durante a época da colonização.

A Índia também já fez vários pedidos para a devolução da joia, clamando que a mesma faz parte do passado cultural e histórico do país. No entanto, o diamante foi retirado de uma província paquistanesa, argumento que Jafree clama.

Das mãos do advogado já foram enviadas 780 cartas às autoridades paquistanesas e britânicas relativamente ao retorno do Koh-i-noor, das quais apenas uma foi reconhecida pelo gabinete privada da atual rainha.

David Cameron indicou que o diamante ficará em Londres, pois “se dissermos sim uma destas questões, rapidamente o British Museum ficaria vazio”.

A coroa com o Koh-i-norr será usada por Kate Middleton, quando adquiri o cargo de rainha consorte.

10 de Dezembro, 2015
Atualidade

Notícias relacionadas

Fevereiro em números

Fique a conhecer as cinco notícias mais lidas no nosso site durante o mês de fevereiro de 2021, segundo dados do Google Analytics.

Ler mais 1 de Março, 2021
Atualidade

Bom Carnaval

Apesar das circunstâncias, a equipa da JoiaPro deseja a todos os leitores e seguidores um ótimo Carnaval.

Ler mais 16 de Fevereiro, 2021
Atualidade

Covid-19: apoio excecional aos artesãos e às unidades produtivas artesanais

O IEFP vai atribuir apoio financeiro aos artesãos e às unidades produtivas artesanais com sede em território continental, como forma de incentivo à manutenção da atividade destas empresas, para fazer face à perda de rendimentos decorrente do cancelamento de feiras e certames de promoção e comercialização do artesanato originado pela crise pandémica Covid-19.

Ler mais 12 de Fevereiro, 2021
Atualidade