Rui Souza Roza em entrevista

Imagem da notícia: Rui Souza Roza em entrevista

No final de 2012, Rui Souza Roza decidiu criar um negócio próprio no ramo da lapidação de pedras semi-preciosas.

JoiaPro: Quando iniciou a atividade em exclusivo como lapidador?

Rui Souza Roza: No final do ano de 2012, proporcionou-se a oportunidade de trabalhar exclusivamente com as pedras preciosas e avancei para a criação de negócio próprio nesta área.

JP: É utilizado algum tipo de equipamento para lapidar gemas?

RSR: Existem dois tipos de equipamento: o analógico e o digital.

No início, utilizava equipamento analógico, que não permitia que a lapidação atingisse tanta qualidade, como com o equipamento digital atualmente utilizado, que é um dos mais precisos do mundo.

Seguindo determinados desenhos, vai-se desgastando a gema, nos ângulos previamente definidos, até se atingir o resultado final.

Com este equipamento, fazem-se os talhes clássicos das gemas (brilhante, esmeralda, oval, etc….).

JP: Possui novas técnicas de lapidação. Onde as conheceu?

RSR: Estas novas técnicas de lapidação (Fantasia/Forma Livre) surgiram recentemente no mercado americano, tendo ido aos EUA ter formação que permite fazer desenhos na superfície da gema (pavilhão ou coroa), utilizando concavidades, linhas, etc…., tirando proveito da refração da luz e criando efeitos únicos (jogos de luz e de cores), que podem produzir cinco vezes mais brilho e efeitos na gema.

Leia toda a entrevista na JoiaPro 57.

20 de Fevereiro, 2014
Atualidade

Notícias relacionadas

Swatch com nova coleção: sustentável, biológica e cheia de estilo

A marca relojoeira Suíça apresenta a sua mais recente inovação: a BIOCERAMIC. Apenas alguns meses após o lançamento do primeiro Swatch fabricado com materiais de origem biológica, em setembro de 2020, chega agora uma nova e única combinação de cerâmica com plástico de origem biológica: made by Swatch.

Ler mais 14 de Abril, 2021
AtualidadeRelojoaria