À conversa com Amélia Monteiro

Imagem da notícia: À conversa com Amélia Monteiro

Durante a PortoJóia do ano passado, falámos com Amélia Monteiro, a diretora da feira.

Ao longo da entrevista, garantiu-nos que o futuro do setor da Ourivesaria/Joalharia está nos jovens.

JoiaPro: A seu ver, qual é o futuro do setor?

Amélia Monteiro: O futuro passa obrigatoriamente pelos jovens.

O Espaço Escola é uma iniciativa de grande relevo na feira, visto que é uma aproximação entre as empresas e os jovens criadores.

O Prémio PortoJóia Design enquadra-se nesta ação e a peça vencedora será comercializada pela Topázio.

Cada vez mais, para as empresas terem sucesso, têm de se diferenciar, de aproveitar o ‘know-how’ e a forma crítica e revolucionária dos jovens, que demonstram claramente que querem fazer a diferença, criando novas abordagens e procurando incansavelmente novas opções e novas inspirações.

Claro que os empresários têm a experiência mas, ainda assim, precisam de reconhecer os benefícios que o “sangue novo” traz para o negócio.

Contudo, o jovem também tem de compreender as diferenças e, saber tirar proveito da experiência dos veteranos, que nas empresas labutam há muito mais tempo.

Desta forma, os dois terão muito a ganhar.

Leia toda a entrevista na JoiaPro 56.

12 Fevereiro 2014
Atualidade

Notícias relacionadas

Como será a indústria do luxo após a Covid-19?

Dez das principais mentes da área do comércio de bens de luxo - incluindo relojoeiros e joalheiros - falam sobre as consequências duradouras da crise relacionada com a pandemia de Covid-19.

Ler mais 8 Setembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesariaRelojoaria