“Um bom atendimento é o segredo”

Imagem da notícia: “Um bom atendimento é o segredo”

JóiaPro: Como define o conceito da Jóias do Rei?

Reinaldo Oliveira: Nós trabalhamos com o tradicional, mas sempre virados para a moda. Conseguimos ter clientes que ainda são do tempo da loja de rua e também temos aqueles clientes que passam, vêem, gostam e compram. Um bom atendimento é o segredo para manter os clientes. As Jóias do Rei procuram sempre ter este elo de ligação e, é dentro dessa base, que as coisas funcionaram até agora, trazendo resultados positivos para o negócio.

JP: Actualmente, possuem uma loja em centro comercial. O negócio nas grandes superfícies é distinto daquele que se pratica em loja de rua?

RO: No nosso sector funciona melhor, é mais seguro em termos de criminalidade. A cem por cento nunca estamos salvaguardados, mas em centros comerciais sentimo-nos melhor, a salvo da criminalidade que este sector tem sofrido.

JP: Como descreve o mercado português de ourivesaria e joalharia?

RO: Acho que as pessoas têm tendência para comprar mais barato. Temos que vender em mais quantidade para podermos ter os resultados que tínhamos antigamente. Antes vendia-se mais ouro, hoje o que tem mais saída é a prata. As pessoas têm menos dinheiro. A crise afecta muito este sector, porque as pessoas passam bem sem estes produtos. E sublinho que estamos no Vale do Ave e as coisas mudaram muito: as pessoas que antes compravam uma peça de mil euros, hoje são capazes de comprar uma de 20. Este fenómeno, que o país só está a conhecer agora, aqui no Vale do Ave não é de hoje. Tudo começou quando o Vale do Ave entrou em decadência, em que muitas pessoas perderam os seus empregos e, mesmo quem tinha negócios seguros, deixou de ter dinheiro para estes produtos.

Entrevista na íntegra na JóiaPro 43

 

20 Dezembro 2011
Entrevistas

Notícias relacionadas

“A joalharia só pode ser feita com amor”

Quem o diz é José João Vilares, um eterno apaixonado pela ourivesaria e fundador da escola de joalharia contemporânea Engenho & Arte, sediada no Porto. Numa conversa intimista, o responsável revelou-nos que este projeto nasceu do sonho de impulsionar a joalharia contemporânea, preservando sempre as técnicas mais ancestrais desta arte.

Ler mais 7 Outubro 2020
EntrevistasJoalharia e ourivesaria