José Frazão

Imagem da notícia: José Frazão

JóiaPro – Que balanço faz desta III edição da Mostra Eurojóia?

José Frazão – Considero que quem lidera o sector esteve na Eurojóia. Os visitantes que atenderam ao evento não se podem queixar de falta de artigo. Tivemos peças em quantidade e em qualidade. Agora torna-se importante que todos os agentes possam entender e adaptar-se ao novo mercado.

JP – Um evento ligado à ourivesaria beneficia a imagem da Exposalão enquanto instituição?
JF – Sim, o requinte da ourivesaria oferece à Exposalão ‘glamour’ e charme. Uma das características do edifício passa pela fácil adaptação das salas ao tipo de exposição que se realize. Procuramos garantir as melhores condições possíveis ao expositor, depois depende dele encontrar a melhor forma de cativar o seu cliente.

JP – A Mostra Eurojóia é um evento para continuar durante os próximos anos?
JF – Claro, a mostra Eurojóia continuará a marcar o calendário de feiras nacional do sector. Mais do que pela dimensão, pautamos pela qualidade e singularidade. O requinte e o ‘glamour’ das jóias afiguram-se únicos, pelo que um evento destes beneficia, sem dúvida, a Exposalão. Queremos que o charme deste sector perdure no nosso espaço durante os próximos anos.

7 de Junho, 2010
Entrevistas

Notícias relacionadas

“Deixo o convite para que se juntem a nós”

João Faria, presidente da Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal (AORP), faz o convite às pessoas que trabalham no retalho para se juntarem à AORP: "Precisamos de ter mais gente do retalho, que nos dê feedback sobre essa secção e nos possa ajudar a analisar e a compreender melhor as necessidades dessa área", refere.

Ler mais 3 de Maio, 2024
Entrevistas