Subida do ouro não pára

Imagem da notícia: Subida do ouro não pára

Os preços do ouro atingiram no passado dia 26 de Novembro um novo recorde, acima dos 1195 dólares a onça, com os investidores a comprarem o metal precioso como alternativa ao dólar, a desvalorizar diariamente. Com aquela subida, o ouro soma em 2009 ganhos de 29 por cento, a caminho do nono avanço anual consecutivo. Só desde a entrada do novo milénio, o metal já valorizou mais de 229 por cento.


 


Explicações
Os especialistas decifram a valorização do ouro com a queda do dólar. A divisa dos Estados Unidos segue a perder 0,61 por cento face ao euro, acumulando uma descida de oito por cento este ano. O ouro normalmente valoriza-se em cenários de grande incerteza económica ou política e quando existem expectativas elevadas de inflação. Mais recentemente, contudo, o aumento da procura de ouro proveniente de mercados emergentes como a China também ajudam a explicar a subida de preços.


 


Peritos manifestam-se
“Com o dólar a continuar a perder terreno, o ouro deve estender os ganhos”, comentou o analista da TheBullionDesk, James Moore, à Bloomberg. Já o perito em mercados emergentes e matérias-primas, Martin Hutchinson, admite a possibilidade de o preço do ouro disparar para os cinco mil dólares por onça, cerca de cinco vezes o preço actual. “Quando há muito dinheiro em circulação e a procura cresce mais depressa do que a oferta, os preços podem
explodir”, assinala.


 


Fontes: Público/IOL/Destak/Diário Económico


 

16 Dezembro 2009
Entrevistas

Notícias relacionadas

“A joalharia só pode ser feita com amor”

Quem o diz é José João Vilares, um eterno apaixonado pela ourivesaria e fundador da escola de joalharia contemporânea Engenho & Arte, sediada no Porto. Numa conversa intimista, o responsável revelou-nos que este projeto nasceu do sonho de impulsionar a joalharia contemporânea, preservando sempre as técnicas mais ancestrais desta arte.

Ler mais 7 Outubro 2020
EntrevistasJoalharia e ourivesaria