Pode chover diamantes em Júpiter e Saturno

Imagem da notícia: Pode chover diamantes em Júpiter e Saturno

Dois cientistas americanos afirmam que elevadas concentrações de carbono na atmosfera de Júpiter e Saturno pode originar chuvas de diamantes.

Segundo os investigadores Kevin Baines da Universidade de Winsconsin-Madison e Mona Delitsky do Instituto de Engenharia Especial da Califórnia, tempestades de raios transformam metano em fuligem de carbono, que vai caindo passando por temperaturas extremas, transformando-se primeiro em grafite e depois em diamante que pode chegar a um centímetro de diâmetro.

Em alguns casos, os diamantes podem derreter, mas os cientistas ponderam que alguns possam tornar-se tão grandes para serem considerados “diamondbergs” (à semelhança de icebergs).

No entanto, dadas as condições extremas de Júpiter e Saturno, os cientistas afirmam que é impossível que se mantenham sólidos, daí que ponderem que exista um mar de diamantes líquidos.

Pode existir, num futuro próximo, possibilidade de passar as pedras para a Terra, nomeadamente em Saturno, onde há mais probabilidades de usar robots mineiros que extraiam os diamantes sólidos do centro do planeta.

15 Outubro 2013
Atualidade

Notícias relacionadas

Candidaturas abertas para o Programa Apoiar.pt

Já pode registar a sua empresa ou organização no Balcão Portugal 2020, caso pretenda requerer o novo apoio dirigido aos negócios mais afetados pela pandemia Covid-19, nomeadamente na área do comércio.

Ler mais 27 Novembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesaria

Yvel desenvolve máscara de proteção mais cara do mundo

A máscara de proteção mais cara do mundo custa cerca de 1,3 milhões de euros e foi desenvolvida pela Yvel, marca de joalharia israelita. O equipamento de proteção individual deverá incluir mais de 3.600 diamantes brancos e pretos.

Ler mais 26 Novembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesaria