Lebond Souto Moura: “Minimalismo com toque de arquiteto”

Imagem da notícia: Lebond Souto Moura: “Minimalismo com toque de arquiteto”

Continuando a expandir a sua aventura de relógios desenhados por arquitetos, a Lebond revelou o seu mais recente relógio com o vencedor do Prémio Pritzker de Arquitetura de 2011, Eduardo Souto Moura. O novo relógio explora os limites da modernização de uma silhueta de relógio clássica.

Em 2023, a Lebond lançou o seu primeiro relógio de pulso em colaboração com o famoso arquiteto Álvaro Siza, que apresentava um design quadrado inspirado numa das obras de Siza. Tal como da última vez, a Lebond convidou Souto Moura a conceber um relógio de pulso que refletisse os seus códigos arquitetónicos. O arquiteto português é conhecido pelo seu estilo consistente e altamente reconhecível que utiliza linhas simples, resultando em criações minimalistas que transmitem uma sensação de serenidade. Mas, em vez de utilizar um dos seus trabalhos anteriores para inspirar a peça, Souto Moura utilizou o seu estilo característico para reimaginar o clássico relógio de condutor.

A ideia de Souto Moura para a criação deste relógio colaborativo era que a peça parecesse e fosse o mais fina possível. Tendo o 12 como referência, o arquiteto desenhou duas versões, “Original e Dark”, numa forma redonda clássica, enquanto o mostrador sofre uma reviravolta intrigante ao ser rodado num ângulo de 30 graus. “O 12 é a referência e rodamos [tudo] 30 graus para uma visibilidade ótima no pulso”, explica o arquiteto. Assim, o mostrador, o movimento e a coroa do relógio foram todos colocados no mesmo ângulo de 30 graus.

Sempre a favor de linhas claras, Souto de Moura deixou o mostrador o mais puro possível. Ponteiros em forma de bastão criam um contraste acentuado com a cor do mostrador, indicando precisamente o tempo. Como 12 é a referência, Souto Moura misturou algarismos arábicos com o acentuado ponteiro das horas, automaticamente captando a atenção dos seus olhos e guiando-os através do ato comum de ler as horas, assim esquecendo que o está a fazer com diferença de 30 graus.

Imagens de: Fernando Guerra

20 de Maio, 2024
Relógios

Notícias relacionadas

Souto Moura cria relógio Cauny

Depois de Álvaro Siza Vieira e de Rafael Moneo, foi a vez de Eduardo Souto Moura colaborar com a Cauny na criação de um relógio de pulso com a sua assinatura.

Ler mais 25 de Junho, 2024
Relógios

Rafael Moneo assina nova coleção de relógios Cauny

Prémio Pritzer em 1996 e autor de edifícios tão emblemáticos como a ampliação do Museu do Prado, do Museu Thyssen, da Estação de Atocha, do Museu de Arte Moderna de Estocolmo, da Catedral de Los Angeles e de muitas outras obras célebres, Rafael Moneo é um dos arquitetos mais premiados do mundo.

Ler mais 13 de Maio, 2024
Relógios