Contrastaria avança com descida de preços e novo serviço de transporte

Imagem da notícia: Contrastaria avança com descida de preços e novo serviço de transporte

A Contrastaria, uma das grandes áreas de negócio da Imprensa Nacional – Casa da Moeda (INCM), termina o ano de 2020 com uma forte aposta na relação com os seus operadores económicos. Arrancou já esta semana a primeira fase do transporte de peças, totalmente garantido pela INCM, para os cerca de 30 principais operadores de ourivesaria e joalharia no distrito de Braga.

Este é um projeto que nesta primeira fase, com duração de seis meses, será completamente gratuito para os operadores envolvidos. A evolução do projeto e custos associados serão avaliados no curso dos seis meses e com base nesta análise será definido o modelo a implementar no futuro. Para 2021, o principal objetivo da Contrastaria é a extensão deste transporte a mais zonas do país.

Relativamente à marcação de peças, a Contrastaria tomou a decisão de igualar os seus valores aos praticados pelo mercado no processo relativo às marcas de responsabilidade. A partir de agora, os operadores poderão confiar todas as suas peças e respetivas marcas à Contrastaria, através de laser ou por punção, por apenas 0,10€ por peça.

Paula Pedro, diretora da Unidade das Contrastarias e de Fiscalização da INCM, adianta que “estas são duas medidas há muito desejadas, tanto por nós como pelos nossos clientes. É importante agilizarmos os processos entre a Contrastaria e os seus parceiros, e acreditamos que com a descida de preços poderemos incentivar os operadores económicos a recorrer a este serviço nas Contrastarias, o que nos permitirá cumprir com maior qualidade e rapidez a marcação das peças. Isto acontece porque assim conseguimos colocar a marca de responsabilidade ao mesmo tempo que a de contraste, de forma segura e totalmente legível. Estas medidas têm como objetivo mitigar as dificuldades sentidas atualmente pelo setor, ao mesmo tempo que visam oferecer, cada vez mais, um serviço de excelência aos operadores económicos”.

17 Setembro 2020
Joalharia e ourivesaria

Notícias relacionadas

Candidaturas abertas para o Programa Apoiar.pt

Já pode registar a sua empresa ou organização no Balcão Portugal 2020, caso pretenda requerer o novo apoio dirigido aos negócios mais afetados pela pandemia Covid-19, nomeadamente na área do comércio.

Ler mais 27 Novembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesaria

Yvel desenvolve máscara de proteção mais cara do mundo

A máscara de proteção mais cara do mundo custa cerca de 1,3 milhões de euros e foi desenvolvida pela Yvel, marca de joalharia israelita. O equipamento de proteção individual deverá incluir mais de 3.600 diamantes brancos e pretos.

Ler mais 26 Novembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesaria