Fernando Rocha desvenda o processo de criação das joias Romantis

Imagem da notícia: Fernando Rocha desvenda o processo de criação das joias Romantis

Em entrevista com a JoiaPro, o joalheiro Fernando Rocha, representante da Romantis, fala-nos sobre o processo de criação das suas joias.

JoiaPro: Como é o processo de criação das peças Romantis, desde o fabrico até chegar ao dedo do cliente?

Fernando Rocha: O processo começa sempre com uma ideia, que é passada ao papel (ou mais recentemente nos últimos anos passado a desenho 3D, se assim pretendermos). Posto isto, os nossos artesãos ou modeladores 3D, criam o protótipo que é sujeito a avaliação e aprovação, pelo departamento criativo, da sua versão final em termos de design, tipologia de cores, tipo e quantidade de pedras a incrustar, bem como os respetivos acabamentos pretendidos. De seguida criamos o molde, fazemos testes de consistência do produto, para aprovar em definitivo a sua passagem à produção em série. A partir daqui é um processo natural de produção com fundição com cera perdida, com injeção, fundição, várias fases de produção, polimentos, colocação de punção, gravação, cravação quando aplicável e respetivos banhos de acabamento quando a peça assim o exige. É um processo envolvente que não pode ser explicado em palavras, mas sim vivido, pois são vários os momentos e as emoções de ver as joias de casamento a nascer, até ao simples ato de embalar e expedir.

Leia a entrevista completa na JoiaPro 76.

Fernando Rocha Joalheiro S.A from Fernando Rocha on Vimeo.

10 Abril 2018
Joalharia e ourivesaria

PUBLICIDADE
BaselWorld 2019

Notícias relacionadas

Joalharia portuguesa em destaque no MAAT

A AORP e o MAAT unem-se para dar a conhecer sete jovens criadores. Além de apresentarem as suas coleções em nome próprio na loja, os designers irão desenvolver uma edição exclusiva inspirada no museu.

Ler mais 10 Dezembro 2018
Joalharia e ourivesaria