“A ideia é acompanhar o mercado”

Imagem da notícia: “A ideia é acompanhar o mercado”

A ZERUS Jewellery foi pioneira na Ourivesaria portuguesa no lançamento de ouro com o toque de nove quilates. Porém, mudou um pouco! “Agora somos também uma marca dedicada ao ouro de 19 quilates”, revelou-nos José Coelho, um dos sócios.

“A ideia é acompanhar o mercado. O ouro com toque de 19 quilates está a voltar lentamente e é mais uma área que queremos desenvolver”.

Nesta PortoJoia, José Coelho e José Carlos, os sócios gerentes da ZERUS Jewellery, mostraram novos modelos da linha Premium, já lançada no ano passado.

“Esta coleção era constituída por cerca de 15 alianças e, nesta edição, apresentámos um conjunto de 50 peças com toque de 19. O ‘feedback’ obtido foi excelente, daí esta decisão”.

A marca lançou ainda uma linha de alianças para noivados e algumas novidades em termos de brincos, sempre dentro da filosofia a que já habituou os clientes.

José Coelho referiu também que “a ZERUS Jewellery é, modéstia à parte, a única empresa de ouro que marca os produtos com P.V.P., de forma a defender os lojistas. A maior parte das marcas vende às ourivesarias sem P.V.P. e os seus proprietários colocam o preço que querem. Assim, o retalhista não fica protegido e o cuidado da ZERUS Jewellery foi sempre o de proteger os profissionais, ou seja, garantir-lhe as margens suficientes para obterem lucro com as vendas. Só assim conseguem sobreviver no mercado. Nós defendemos este princípio desde o início e continuaremos a defender”.

Para terminar, José Coelho deixou uma mensagem de coragem à PortoJoia. “Espero que a feira exista por mais 25 anos, pelo menos, pois todos perdem ao fazerem eventos isolados”.

19 Novembro 2014
Atualidade

Notícias relacionadas

Candidaturas abertas para o Programa Apoiar.pt

Já pode registar a sua empresa ou organização no Balcão Portugal 2020, caso pretenda requerer o novo apoio dirigido aos negócios mais afetados pela pandemia Covid-19, nomeadamente na área do comércio.

Ler mais 27 Novembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesaria

Yvel desenvolve máscara de proteção mais cara do mundo

A máscara de proteção mais cara do mundo custa cerca de 1,3 milhões de euros e foi desenvolvida pela Yvel, marca de joalharia israelita. O equipamento de proteção individual deverá incluir mais de 3.600 diamantes brancos e pretos.

Ler mais 26 Novembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesaria