Filigrana portuguesa em Itália

Imagem da notícia: Filigrana portuguesa em Itália

O Museu Pietro Carlo Bosio exibe desde o ano passado uma coleção de quase 30 peças em filigrana, cedidas pelo ourives Manuel Freitas.

Este espaço, dedicado especialmente à filigrana, junta peças dos quatro cantos do mundo, tendo aberto no final do ano passado uma ala em exclusivo, permanente, para as joias portuguesas.

O empresário da Ouviersaria Freitas de Viana do Castelo doou a maioria das peças que está exposta em Itália, desde corações e arrecadas de Viana, a Caravela Portuguesa, Colares de Contas, entre outras.

Na sala onde está Portugal representado, encontra-se um boneco manequim exibindo o tradicional Traje à Vianesa e também alguma ourivesaria em forma de colares e brincos, como é apanágio da vestimenta.

O Museu Cívico da Filigrana Pietro Carlo Bosio em Campo de Ligure, Génova, nasceu numa província tipicamente ligada à filigrana como Gondomar, pelo que apresenta uma coletânea única, deste tipo de joias, em todo o mundo.

3 Abril 2014
Atualidade

Notícias relacionadas

Como será a indústria do luxo após a Covid-19?

Dez das principais mentes da área do comércio de bens de luxo - incluindo relojoeiros e joalheiros - falam sobre as consequências duradouras da crise relacionada com a pandemia de Covid-19.

Ler mais 8 Setembro 2020
AtualidadeJoalharia e ourivesariaRelojoaria