“Tentamos estar mais próximos do cliente”

Imagem da notícia: “Tentamos estar mais próximos do cliente”

As ourivesarias Crisálida surgiram em 1988, pelas mãos de Manuel Tocha. Pai de Bruno e Hugo, o fundador do negócio cedo transmitiu aos filhos o gosto por aquela arte.

Esta casa familiar rompe com o tradicional e enceta um novo posicionamento no comércio de jóias. “Vemos o mercado da ourivesaria de uma forma um pouco diferente da esmagadora maioria dos colegas de profissão. Tentamos estar mais próximos do cliente e manter com ele uma comunicação mais aberta”, especifica Bruno Tocha.

A Crisálida prima no profissionalismo e na dedicação, bem como atribui alto rigor ao vitrinismo e à decoração das lojas.

15 Março 2010
Entrevistas

Notícias relacionadas

“A joalharia só pode ser feita com amor”

Quem o diz é José João Vilares, um eterno apaixonado pela ourivesaria e fundador da escola de joalharia contemporânea Engenho & Arte, sediada no Porto. Numa conversa intimista, o responsável revelou-nos que este projeto nasceu do sonho de impulsionar a joalharia contemporânea, preservando sempre as técnicas mais ancestrais desta arte.

Ler mais 7 Outubro 2020
EntrevistasJoalharia e ourivesaria